Relator do PL dos combustíveis discute texto em reunião com Lula e Dilma


O relator do Projeto de Lei Complementar (PLP) dos Combustíveis, senador Jean Paul Prates (PT-RN), reuniu-se nesta sexta-feira em São Paulo com os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, além do ex-ministro Aloizio Mercadante, ambos do PT.

O ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli também participou, assim como a presidente do PT, Gleisi Hoffmann.

Jean Paul é relator de dois projetos que o Senado deverá apreciar na próxima semana como uma tentativa de diminuir o preço dos combustíveis. Um projeto propõe um formato de amortecimento contra flutuações do preço internacional do mercado e um imposto sobre exportação; outro dispõe sobre uma mudança na forma de cobrança do ICMS.

O grupo aposta no texto como uma forma de apresentar uma solução da oposição para o preço dos combustíveis. “O relatório do Jean é uma tentativa da oposição de dar uma saída para tentar baixar os preços dos combustíveis. O correto era o governo mudar a política de paridade de preços internacionais, uma decisão unicamente da própria Petrobras. Mas isso não irá acontecer. Nossa posição é mudar essa política, mas como não somos governo, vemos na tentativa do relatório do senador uma alternativa para dar um alívio na situação da carestia. Ainda passará por um processo de debates no Congresso. Não foi definida a data da apresentação do relatório ainda. Tem uma previsão para o dia 15”, disse Gleisi à CNN.

De acordo com ela, o encontro acabou tratando mais da necessidade de uma mudança na política de preços da Petrobras do que em detalhes do relatório do senador. “A proposta da reunião foi de conversar sobre uma outra política para a Petrobras e resgatar seu papel estratégico para o desenvolvimento do país”, afirmou Gleisi.

Um novo encontro entre o senador e Lula deverá ocorrer na próxima semana.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Relator do PL dos combustíveis discute texto em reunião com Lula e Dilma no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.