MVP fica com Aaron Rodgers, T.J Watt é o melhor defensor e outros prêmios do NFL Honors


Mesmo com ano polêmico, Rodgers conquista seu quarto prêmio de MVP

Na noite de quinta-feira (10), aconteceu em Los Angeles o NFL Honors, premiação que reconhece os jogadores e técnicos que mais se destacaram na temporada da National Football League.

Confira a seguir os grandes vencedores da noite.

Jogador mais valioso (MVP)

Mesmo com todo o drama da pré-temporada e o caso da Covid, Aaron Rodgers teve um ótimo desempenho dentro de campo e levou seu quarto prêmio de jogador mais valioso do ano (2011, 2014 e 2020), recebendo 39 dos 50 votos. Em 2021, Rodgers teve um rating de 111.9, 37 touchdowns, 4115 jardas lançadas e somente 4 interceptações, marcas que estão entre as melhores de sua carreira. Com isso, ele ajudou o Green Bay Packers a um recorde de 13 vitórias e 3 derrotas e à primeira colocação na NFC.

Com a conquista, Aaron Rodgers fica atrás de Peyton Manning, que tem cinco MVPs. O quarterback também se tornou apenas o quinto jogador a vencer o prêmio em anos consecutivos, juntando-se a Manning, Brett Favre, Joe Montana e Jim Brown.

Outros finalistas: Cooper Kupp e Tom Brady

Jogador ofensivo do ano (OPOY)

Cooper Kupp teve um ano histórico e não à toa levou o prêmio de jogador ofensivo do ano, recebendo 35 dos 50 votos. Em 2021, ele se tornou o segundo wide receiver na história da NFL com mais recepções (145) e mais jardas recebidas (1947) em uma única temporada. Para completar, ele anotou 16 touchdowns, liderando a liga nessas três estatísticas. Com isso, Kupp se mostrou peça fundamental do time que vai disputar o Super Bowl e consagrou-se como o terceiro WR a receber o OPOY.

Outros finalistas: Jonathan Taylor, Tom Brady e Aaron Rodgers

Jogador defensivo do ano (DPOY)

Outro atleta que teve um ano espetacular foi T.J. Watt, que recebeu das mãos do seu irmão e três vezes jogador defensivo do ano, J.J. Watt, o DPOY. Em 2021, o linebacker do Pittsburgh Steelers igualou o recorde de sacks em uma temporada, com 22.5. A média de 1.5 sacks por jogo (Watt atuou em 15 partidas) também é a segunda maior marca da história da NFL. Além disso, T.J. Watt liderou a liga em pressões, derrubando os QBs adversários 39 vezes. Com isso, ele conquistou 42 dos 50 votos para DPOY.

Outros finalistas: Aaron Donald e Micah Parsons

Novato ofensivo do ano (OROY)

Com 42 dos 50 votos conquistados, Ja’Marr Chase foi eleito o melhor novato ofensivo de 2021. Mesmo ficando um ano longe de Joe Burrow, a conexão das estrelas de LSU mostrou que ainda está em completa sintonia. Chase teve 81 recepções, 1455 jardas recebidas (o que dá uma média de 18 jardas por recepção), 13 touchdowns e 22 recepções para mais de 20 jardas. Com isso, ele não foi somente o melhor WR novato, como também ficou entre os 5 melhores recebedores da liga em 2021.

Outros finalistas: Mac Jones, Jaylen Waddle, Creed Humphrey e Rashwan Slater

Novato defensivo do ano (DROY)

Micah Parsons venceu de forma unânime o prêmio de novato defensivo do ano. Sua temporada de estreia na NFL foi tão impressionante que ele chegou a conquistar alguns votos para DPOY. Parsons terminou o ano com 13 sacks, 84 tackles, 30 QB hits, 3 fumbles forçados e 20 tackles para perda de jardas. Atuando em várias posições, ele foi uma das peças fundamentais na melhora da defesa do Dallas Cowboys em 2021.

Comeback Player of the Year (CPOY)

Em uma votação apertada, Joe Burrow conquistou 28 votos e venceu o prêmio de Comeback Players of the Year, que é dado ao jogador que fez a melhor volta aos gramados. Na semana 11 de 2020, o QB dos Bengals rompeu dois ligamentos do joelho, o que encerrou sua temporada de novato. Em 2021, Burrow voltou com tudo, terminando o ano no top 10 nas estatísticas de jardas aéreas, touchdowns lançados e rating. Mais importante do que isso, ele liderou Cincinnati ao primeiro lugar da NFC Norte, à primeira aparição do time nos playoffs desde 2015 e, claro, à vaga no Super Bowl LVI.

Outro finalista: Dak Prescott

Walter Payton Man of the Year

Uma das maiores honras para um jogador da NFL é receber o prêmio Walter Payton Man of the Year, que reconhece os trabalhos comunitários feitos fora de campo. Em 2021, o LT do Los Angeles Rams, Andrew Whitworth, foi o grande vencedor. Em seus 15 anos na NFL, Whitworth doou mais de meio milhão de dólares para causas nas cidades onde jogou, Cincinnati e Los Angeles, e no seu estado natal, Louisiana. Além de ter sua própria fundação, a BigWhit 77, o jogador de linha ofensiva já trabalhou com diversos projetos diferentes, seja comprando brinquedos, livros, comida e casas, ou doando seu tempo e dinheiro para trabalhos de justiça social, reabilitação de veteranos e escolas e hospitais.

Técnico do ano

O prêmio de melhor técnico do ano foi para Mike Vrabel, do Tennessee Titans, que recebeu 36 votos dos 50. Em seu quarto ano com o time, Vrabel levou os Titans a um recorde de 12 vitórias e 5 derrotas, conquistando, assim, a AFC sul e o primeiro lugar da Conferência Americana. Ele conseguiu esse feito mesmo perdendo seu principal jogador, Derrick Henry, por metade da temporada. Além disso, por conta da Covid e da lesões, ao final do ano Tennessee havia usado 91 jogadores (um recorde), e mesmo assim, liderado por Vrabel, o time teve sua melhor campanha desde 2008.

Outros finalistas: Matt LaFleur, Sean McVay, Zac Taylor, Bill Belichick e Rich Bisaccia.

Prêmio Art Rooney 

O Art Rooney é o prêmio dado anualmente ao atleta com maior espírito esportivo. E o vencedor de 2021 foi Matthew Slater, jogador de special teams do New England Patriots que concorria ao prêmio pela quarta vez na carreira.

Melhor assistente

O coordenador defensivo do Dallas Cowboys, Dan Quinn, recebeu o prêmio de melhor assistente do ano, recebendo 32 dos 50 votos. Em seu primeiro ano com a equipe, ele pegou uma defesa que estava entre as cinco piores da NFL em 2020, e a levou para a sétima colocação em 2021. Um dos segredos por trás desse salto está no número de turnovers: com 34, Dallas foi a defesa que forçou mais turnovers no ano.

Outro finalista: Leslie Frazier

Melhor momento do ano

O chute de 66 jardas de Justin Tucker para quebrar o recorde de field goal mais longo da NFL venceu o prêmio de melhor momento do ano na liga. E esse chute não poderia ter vindo em um momento de maior pressão: com o Baltimore Ravens perdendo para o Detroit Lions (que até então não havia vencido) e o cronômetro prestes a zerar.

MVP fica com Aaron Rodgers, T.J Watt é o melhor defensor e outros prêmios do NFL HonorsTorcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.