Em viagem oficial a SP, Tarcísio faz reunião secreta para campanha


O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, aproveitou uma agenda oficial em Santos, no litoral de São Paulo, na tarde desta quinta-feira para fazer uma primeira reunião para tratar de sua pré-campanha a governador do estado. A assessoria do ministro confirmou à CNN o encontro.

A reunião ocorreu na manhã desta quinta-feira (10) na residência do ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles. Participaram também o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o Secretário Especial de Assuntos Fundiários, Nabhan Garcia.

A montagem do palanque de Tarcísio foi o principal assunto e, principalmente, como atrair os aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL) em nível nacional para o palanque paulista. Hoje, PP e Republicanos, por exemplo, tendem a fechar aliança com o vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB), que assume o Palácio dos Bandeirantes em abril com a saída de João Doria (PSDB). Nesse sentido, debateu-se inclusive a possibilidade de Tarcísio se filiar a um outro partido que não o PL de Bolsonaro.

A avaliação dos aliados é de que, na disputa pelo primeiro turno, o principal adversário é Garcia, tendo em vista que o candidato da esquerda já deverá ter lugar garantido no segundo turno. O PT deve lançar Fernando Haddad. Nesse sentido, uma das ideias é colar João Doria em Garcia durante a campanha.

Interlocutores de Garcia, porém, avaliam que essa estratégia não deve avançar. Dizem que ao contrário de Tarcísio, que tem Bolsonaro como padrinho político, e Haddad, que tem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por trás, Garcia tem uma história política no estado muito antes de Doria aparecer na cena política. Além disso, pesquisas internas que circulam no Palácio dos Bandeirantes apontam que a rejeição de Bolsonaro no estado é maior do que a de Doria.

De qualquer modo, a ideia dos aliados de Rodrigo Garcia é apresentá-lo como um político independente do governador paulista e com perfil distinto. Mais discreto, pragmático e mais afeito a conciliação política. Garcia tem rodado o estado e tem, nos cálculos de seu grupo político, o apoio de mais de 500 dos 645 prefeitos paulistas. Os próprios apoiadores de Tarcísio reconhecem isso, daí a tentativa de atrair para a chapa do ministro a mesma aliança que o presidente da República tenta montar em nível nacional.

Procurado para comentar o evento fora da agenda, o Ministério da Infraestrutura não quis se pronunciar.

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto pela TV e por nossas plataformas digitais.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Em viagem oficial a SP, Tarcísio faz reunião secreta para campanha no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.