Se repetirem 2018, 15 partidos correm risco de perder fundo partidário


Se tiverem desempenho eleitoral em 2022 semelhante ao que fizeram nas urnas há quatro anos, 15 partidos correm o risco de ficar sem a verba do fundo partidário e tempo de TV, rádio. Na prática, isso poderia inviabilizar os partidos e até extinguir alguns deles.

Levantamento feito com dados colhidos pelo Centro de Política e Economia do Setor Público (CEPESP) da Fundação Getulio Vargas mostra que 15 legendas não conseguiram atingir 2% dos votos válidos nas eleições de 2018.

Pela nova regra, válida a partir deste ano, a manutenção do dinheiro do fundo eleitoral e dos tempos de propaganda depende de que os partidos atinjam 2% dos votos válidos, distribuídos em um terço dos estados, ou conseguir eleger 11 deputados federais por pelo menos nove unidades da federação.

Estão no grupo partidos importantes como o PSC, que elegeu o ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel em 2018 e a REDE, partido que lançou Marina Silva ao Planalto nas últimas eleições. Além deles, AVANTE, Cidadania, Patriota, PV, PRTB (partido do vice-presidente Hamilton Mourão), PMN, PTC, DC, PMB, PCB, PSTU, PCO e PCdoB.

Outros três partidos atingiram pouco mais que 2% dos votos válidos: PROS, PTB e Solidariedade.

A dificuldade em atingir os patamares mínimos e não cair na cláusula de barreira é um dos motivos que estão levando várias legendas a tentar se articular em federações partidárias – novidade das eleições de 2022, ratificada por decisão desta quarta-feira (09) no Supremo Tribunal Federal (STF), e que na prática estabelece uma aliança formal, de 4 anos, entre partidos.

George Avelino, do CEPESP FGV, vê com ceticismo a possibilidade desses “casamentos”. “Para além dos partidos desesperados, é difícil de imaginar as federações prosperaram, porque existem muitas diferenças dos partidos a cada estado”, afirmou.

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Se repetirem 2018, 15 partidos correm risco de perder fundo partidário no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.