Em um ano, denúncias de neonazismo na Internet cresceram 60,7%, diz Safernet


De 2020 para 2021, o número de denúncias anônimas de neonazismo cresceu 60,7%, segundo dados da Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos da Safernet, organização que promove a defesa dos Direitos Humanos na Internet no Brasil.

A linha direta do órgão recebeu e processou 14.476 denúncias anônimas de neonazismo online em 2021, em comparação com 9.004 denúncias registradas em 2020.

Este é o maior número desde 2010, quando a plataforma registrou 22.443 denúncias de neonazismo.

Segundo a plataforma, foram 894 páginas diferentes que tiveram o conteúdo denunciado.

O levantamento também aponta que 318 links já foram retirados do ar por ordem de autoridades.

A Safernet também informou que denúncias de atividades neonazistas na Internet estão crescendo desde o primeiro ano da pandemia, em 2020.

Na época, a organização teve 9.004 denúncias, um aumento de 740,7% em comparação a 2019, que registrou 1.071 relatos.

A linha direta recebe as denúncias anônimas de crimes e violações contra os Direitos Humanos na Internet e as encaminham às às autoridades.

Outras denúncias além do neonazismo

O levantamento da Safernet mostrou ainda um aumento nas denúncias de pornografia infantil e LGBTfobia entre 2021 e 2020.

Foram registrados 5.347 relatos de LGBTfobia em 2021, representando 1% a mais que em 2020. As denúncias se referiam a 3.479 páginas de Internet, das quais 2.300 foram removidas.

Além disso, a linha direta notificou 101.833 denúncias de pornografia infantil, um aumento de 3,65% em relação a 2020. A organização informou que não recebia mais que 100 mil denúncias de pornografia infantil desde 2011.

Os conteúdos de pornografia infantil denunciados estavam em 53.960 páginas de Internet, das quais 23.588 foram removidas.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Em um ano, denúncias de neonazismo na Internet cresceram 60,7%, diz Safernet no site CNN Brasil.