Organizada do Corinthians veta Cuca por causa de condenação por estupro


Cuca deixou o Atlético-MG após o fim da temporada passada

Antes de assumir o Atlético-MG em 2020 e ter uma temporada de títulos em 2021, o técnico Cuca foi rejeitado pela torcida do Galo por ter uma condenação por estupro de uma menina de 13 anos na Suíça.

O mesmo motivo pode ser fator de veto de parte da torcida do Corinthians. Livre no mercado desde que deixou o Galo por decisão própria, Cuca está na lista de especulados para assumir o cargo de treinador da equipe alvinegra no lugar de Sylvinho. Segundo o site Fanaticos, a principal organizada do Corinthians, a Gaviões da Fiel, seria contra a chegada de Cuca por conta da condenação por abuso sexual.

O agora treinador de sucesso e atual campeão brasileiro pelo Atlético-MG, Cuca foi condenado junto com os demais jogadores, Henrique Etges, Fernando Castoldi e Eduardo Hamester por abuso sexual de uma garota de 13 anos na Suíça. O caso aconteceu em 1987, quando os jogadores participavam de uma excursão pelo Grêmio.

Eles foram presos por um mês após a acusação do crime, ocorrido em Berna. Depois disso eles voltaram para o Brasil, onde esperaram a sentença. Os jogadores foram condenados não por estupro, mas por manterem relações sexuais com uma menor, crime previsto no país, com penas que variaram de três meses a três anos de prisão. Como o Brasil não extradita, eles nunca cumpriram a sentença.

O Corinthians segue em busca de um nome de peso para comandar o time principal. Renato Gaúcho e Jorge Jesus foram os nomes mais especulados no últimos dias para a função.

Organizada do Corinthians veta Cuca por causa de condenação por estuproTorcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.