Copinha: por onde andam os artilheiros das últimas 7 edições


Boa parte dos atletas acabaram não vingando na transição para o profissional

A Copinha 2022 marca o início do calendário do futebol brasileiro, sendo a chance de observamos as próximas joias do país em uma competição tão abrangente.

Por lá, surgiram nomes como Gabriel Jesus, Antony e Lucas Paquetá, que hoje defendem a seleção brasileira. No passado um pouco mais distante, lendas como Rivaldo e Ronaldinho também jogaram a competição. No entanto, se destacar na competição nem sempre é uma premissa do sucesso. Relembre por onde andam os últimos artilheiros da Copinha.

Diego Cardoso – 2014 – XV de Pircacicaba

Campeão e artilheiro da Copinha pelo Santos. O atacante de 27 anos vai defender o XV de Piracicaba, no Paulistão A-2.

Gustavo – 2014 – Jeonbuk Motors

Um dos jogadores que mais se destacaram pós-Copinha, obteve sucesso no Criciúma e Fortaleza , o último com Rogério Ceni no comando. Ainda passou pelo Bahia, Corinthians, Goiás e Internacional, hoje defende o Jeonbuk Motors, da Coreia do Sul.

Stéfano Yuri – 2014 – Pattani FC

Mais um que foi artilheiro pelo Santos naquele ano. Rodou por diversos clubes do Brasil, até parar na Tailandia, onde defende o Pattani.

Gabriel Vasconcelos – 2015 – Al Ittihad

Considerado uma das maiores joias do “terrão” na última década, o atacante acabou não rendendo o esperado. Fora do Brasil há mais de um ano, o centroavante vive um bom momento no fraco futebol do Catar.

Isaac – 2015 – Portuguesa Santista

O bom momento na Copinha pelo Botafogo-SP, lhe rendeu uma oportunidade em um gigante, o Corinthians. Por outro lado, o jogador sequer entrou em campo oficialmente pela equipe, rodando por vários clubes do estado.

Santiago – 2015 – sem clube

Um dos três artilheiros daquela edição, Santiago não repetiu as boas atuações com a camisa do São Caetano, profissionalmente. Ainda passou pelo Vasco e Cruzeiro, na base, atualmente se encontra sem clube.

Geovante Itinga – 2016 – Jacuipense

Joia do Bahia, o atacante rodou por clubes da Série B e C, acabou retornando para o futebol baiano.

Carlinhos – 2017 – Audax-RJ

Outro artilheiro pelo Corinthians na competição, o grandalhão lembrava bastante as características de outro atacante corinthiano, Jô. É o novo reforço do Audax para a disputa do Carioca.

Luis Henrique- 2018 – Matonense

Após o fim da competição, se transferiu para o futebol português, contudo, a passagem acabou sendo um verdadeiro “bate-volta”. Ainda pertence a Ferroviária e está emprestado ao Matonense

Brenner – 2018 – Iwate Grulla Morioka

A joia colorada ainda não engrenou na carreira, passou pelo futebol da Dinamarca e atua no Japão há dois anos.

Miullen – 2018 – Gil Vicente

Artilheiro pelo Londrina, foi cedido ao Gil Vicente, onde é reserva no clube português. Disputou nove jogos e não marcou nenhum gol na temporada 2020/21.

Jonas Toró – 2018 – Atlético-GO

Muito forte fisicamente, o atacante era um dos protagonistas daquela geração amplamente vitoriosa do São Paulo que acabou com o vice da competição. Depois de jogar no Sport, foi emprestado ao Atlético-GO, onde luta por espaço.

Luan Silva – 2018 – Palmeiras

Chegou com muito respaldo no alviverde, mas ainda não conseguiu uma sequência. O jogador ainda tem direitos ligados ao Vitória.

Gabriel Novaes – 2019 – Red Bull Bragantino

Artilheiro em todas as categorias do São Paulo, o atacante foi campeão e artilheiro do torneio naquela geração que contava com Antony e Morato. Apostando no seu potencial, o Massa Bruta comprou o jovem de 22 anos do tricolor.

Felipe Micael – 2020 – Ceará

Último artilheiro da Copinha, rapidamente deixou o Mirassol para jogar no futebol asiático. Em 2022, vai ter a oportunidade de mostrar seus serviços no Brasil.

LEIA TAMBÉM

5 craques que já disputaram a Copinha e não foram campeões

Antony, Rodrigo Nestor e mais: por onde andam os titulares do São Paulo na conquista da Copinha 2019

Após o Cruzeiro, mais um clube brasileiro pode ser comprado; veja valores

Paquetá, Matheus Sávio e mais: por onde andam os titulares do Flamengo na conquista da Copinha 2016

Com gols pela seleção, Gabigol supera Hulk na artilharia geral da temporada; veja a lista

Mercado da Bola: sete destaques da Libertadores 2021 que cabem no seu time

7 jogadores da base do São Paulo para ficar de olho

“Daria trabalho” Rivaldo diz que brigaria pelo prêmio de melhor do mundo, atualmente

Copinha: por onde andam os artilheiros das últimas 7 ediçõesTorcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.