Vacina em spray para tratar o mal de Alzheimer?


Conforme divulgado em pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), doenças consideradas como demência atinge, atualmente, cerca de 50 milhões de pessoas ao redor do planeta. Dentre essas doenças, o mal de Alzheimer é a mais comum.

Por se tratar de uma enfermidade neurodegenerativa, o Alzheimer é conhecido pela perda de memória e confusão mental. Essa doença é extremamente agressiva e não tem cura. O tratamento geralmente é feito à base de medicamentos que controlam os sintomas por um período limitado de tempo.

Como uma forma de melhorar a vida e o bem-estar do paciente, inúmeras empresas farmacêuticas realizam pesquisas e tentam produzir um medicamento que interrompa a progressão da doença. As pesquisam já duram décadas e até o momento nenhuma delas obteve sucesso.

A partir de agora, a esperança das vítimas da doença e de seus familiares estão depositadas em uma pesquisa, que se encontra em andamento, na Escola de Medicina de Harvard. O responsável pelo projeto é o professor de neurologia Howard L. Weiner, líder em pesquisas voltadas para o Alzheimer há mais de 20 anos.

O foco do estudo é o desenvolvimento de uma vacina, em formato spray, que tem como objetivo prevenir e retardar a progressão da doença. A pesquisa já se encontra na fase de preparação para dar início aos testes clínicos.

Para dar continuidade aos testes, a Escola de Medicina de Harvard disponibilizou o segundo maior hospital universitário, o Brigham and Women’s Hospital. Dentre os participantes da primeira fase de testes então 16 pessoas entre 60 e 85 anos de idade. Os voluntários da pesquisa possuem mal de Alzheimer em estágio inicial e não apresentam qualquer outro problema de saúde relevante para o estudo.

Durante o experimento, serão oferecidos aos voluntários duas doses da vacina desenvolvida com intervalos de uma semana. Nesta primeira fase a intenção é observar o grau de segurança do composto e analisar qual a quantidade certa da dose a ser administrada.

Funcionalidade da vacina para Alzheimer

 

Foto: Revista Galileu

Segundo estudos realizados anteriormente, a característica chave do Alzheimer é a presença de placas amiloides, que são formadas a partir do momento em que pedaços de proteínas beta-amiloide se fixam entre as células, causando um acúmulo e bloqueando a sinalização entre as células nervosas e as sinapses (região neurônica pela qual os impulsos nervosos passam). É através deste processo de interferência que a capacidade de pensamento e recordação de memórias acontece.

Estudos já realizados anteriormente descobriram que estimular o sistema imunológico portador pode ajudar na limpeza das placas amiloides existentes. É a partir desta hipótese que a vacina se baseia.

Em relação ao método de aplicação, a intenção é pulverizar, dentro do nariz, o composto da vacina (chamado de medicamento Protollin), objetivando a ativação dos glóbulos brancos encontrados nos gânglios linfáticos do pescoço. Por meio deste processo, os gânglios linfáticos podem migrar até o cérebro e dar início a eliminação das placas amiloides. Em outras palavras, com a aplicação da vacina por via nasal, os mecanismos de defesa do nosso organismo são estimulados a combater as placas causadoras do Alzheimer.

Outro importante marco na luta contra essa doença neurodegenerativa aconteceu no último mês de junho, quando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) dos Estados Unidos da América (EUA) e a Food and Drug (FDA) aprovaram o primeiro medicamento para o Alzheimer. Apesar da aprovação, o Aducanumab causou polêmica, pois foram solicitados à fabricante mais testes clínicos que comprovem a eficácia do remédio.

Um caminho longo ainda precisa ser percorrido, porém existem no mercado outras pesquisas que visam a elaboração de medicamentos à base de anticorpos. A previsão da fabricante do remédio donanemab estima que os dados referentes ao seu produto serão enviados para a análise da FDA ainda esse ano. Outro medicamento que está no páreo para a aprovação é o lecanemab.

Fonte: Curta Mais

Esse conteúdo Vacina em spray para tratar o mal de Alzheimer? foi criado pelo site Fatos Desconhecidos.