Barbieri x Valentim: técnicos finalistas da Sul-Americana fazem duelo da “nova geração” no Uruguai


Treinadores da “nova geração” começaram de maneiras similares e se enfrentam na decisão do torneio sul-americano

A final da Copa Sul-Americana de 2021, entre Athletico Paranaense e Red Bull Bragantino, coloca frente à frente não só dois dos mais promissores projetos esportivos da elite do futebol brasileiro. Põe também dois treinadores de uma mesma e recente geração de “professores”.

Às 17h deste sábado (20), Alberto Valentim, treinador do Furacão, e Maurício Barbieri, do Braga, fazem um duelo à parte — nas áreas técnicas do campo do estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai — e que pode concluir capítulos iniciais de suas histórias na profissão.

História essa que começou de maneira similar, ainda que partindo de pontos diferentes. Valentim, ex-jogador, iniciou sua caminhada como técnico no Palmeiras, após a demissão de Cuca, em 2017. Ele ajudou a reabilitar o Verdão no Brasileiro e chegou próximo de tirar o título brasileiro do maior rival, o Corinthians.

Barbieri, por sua vez, entrou no futebol depois de cursar educação física e os devidos cursos da CBF. E também começou num gigante da Série A, no caso o Flamengo, em 2018. Após a demissão de outro medalhão, Paulo César Carpegiani, ele assumiu o Mengão, imprimiu suas ideias e chegou a liderar o Brasileirão daquele ano, vencido, curiosamente, pelo Palmeiras.

Na final da Sul-Americana de 2021, os treinadores põem em xeque suas habilidades de “caminhar com suas próprias pernas”. Depois de rodarem o futebol brasileiro — Alberto mais pelo Rio de Janeiro, Maurício em diferentes estados —, acabaram em dois dos projetos mais promissores da Série A, que mantém folha salarial em dia, investimento em jovens e numa administração moderna.

Valentim “acabou” mais que Barbieri. Este primeiro, afinal, chegou em outubro, com o Furacão já finalista do torneio da Conmebol e semifinalista da Copa do Brasil. Antes, teve uma boa e rápida passagem pelo Cuiabá, com direito a título estadual.

O segundo, por sua vez, assumiu o Braga na zona de rebaixamento do Brasileirão de 2020, arrumou a casa e fez da equipe uma das mais competitivas e agradáveis de se assistir e acompanhar no Brasil.

Dos gigantes ao emergentes, ambos os treinadores podem provar, no sábado, que são profissionais para não só a Série A do futebol brasileiro, mas da sua elite. Afinal, por aqui, não há melhor validação do que um troféu — internacional, ainda por cima.

Números dos técnicos finalistas da Sul-Americana em 2021

Maurício Barbieri

  • Jogos: 63
  • Vitórias: 31
  • Empates: 19
  • Derrotas: 13
  • Gols marcados: 92
  • Gols sofridos: 65

Alberto Valentim

  • Jogos: 22
  • Vitórias: 11
  • Empates: 5
  • Derrotas: 6
  • Gols marcados: 32
  • Gols sofridos: 21

 

LEIA TAMBÉM

Final Sul-Americana: 3 jogadores que podem se destacar pelo Red Bull Bragantino

Final da Sul-Americana: Comparamos posição por posição Bragantino e Athletico-PR

Brasileirão Série A 2021: confira a tabela completa do campeonato

Brasileirão Série B 2021: confira a tabela completa do campeonato

Filho de Galvão Bueno critica Casagrande por misturar futebol e política

Cafu surpreende e revela em qual clube gostaria de ter jogado na carreira

Palmeiras x Flamengo: decisão da Libertadores tem polêmica no Uruguai às vésperas do duelo

CBF define datas das janelas de transferências internacionais em 2022

Tudo da final entre Athletico-PR e Red Bull Bragantino na Sul-Americana

Final Sul-Americana: 3 jogadores que podem se destacar pelo Athletico-PR

Barbieri x Valentim: técnicos finalistas da Sul-Americana fazem duelo da “nova geração” no UruguaiTorcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.